30 julho 2014

Vereadora Sandra cobra a inserção de Jaguariaíva na Estratégia da Saúde da Família Jaguariaíva

 A vereadora Sandra Negrini (PSC) afirmou nesta semana que cobrou a inserção do município de Jaguariaíva no programa de Estratégia da Saúde da Família (ESF). A parlamentar informou que aproximadamente desde 2009 a Saúde Municipal não recebe repasses por não estar com o cadastro atualizado no programa. Sandra afirmou que isso faz com que Jaguariaíva deixe de receber aproximadamente 1,2 milhão por ano.
A parlamentar também citou que Jaguariaíva é um dos únicos municípios do Brasil que não faz parte do Programa. “O Vereador tem o dever de fiscalizar a administração, cuidar da aplicação dos recursos. Não podemos abrir mão de um recurso importante e que ajudará a melhorar ainda mais a nossa Saúde Municipal. Até por isso estamos solicitando a inserção do município no ESF”, comentou Sandra. Em Audiência com o Secretário Municipal da Saúde e com o Prefeito a vereadora obteve a informação de que Jaguariaíva, agora se prepara para voltar a fazer parte da Estratégia da Saúde da Família, pois além de Jaguariaíva ser praticamente o único município que não está cadastrado para receber tais benefícios, só poderá garantir a participação dos profissionais no “Mais Médicos” de forma regularizada por meio da inserção  na Estratégia da Saúde da Família.
A Estratégia de Saúde da Família, conhecido antigamente como Programa da Saúde da Família (PSF) visa a reversão do modelo assistencial vigente, onde predomina o atendimento emergencial ao doente, na maioria das vezes em grandes hospitais. A família passa a ser o objeto de atenção, no ambiente em que vive, permitindo uma compreensão ampliada do processo saúde/doença. O programa inclui ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais frequentes.

A Saúde da Família é entendida como uma estratégia de reorientação do modelo assistencial, operacionalizada mediante a implantação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde. Estas equipes são responsáveis pelo acompanhamento de um número definido de pessoas (2.400 a 4.000), localizadas em uma área geográfica delimitada. As equipes atuam com ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais freqüentes, e na manutenção da saúde desta comunidade.